Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FINALMENTE O AMOR

Tudo partiu de um olhar, uma paquera inofensiva
Mais breve, num limiar, lancei-me na ofensiva
E com você fui falar.
A dificuldade estava em te encarar, as palavras não surgiam,
As pernas teimaram em tremular, enquanto as mesmas
Não apareciam, ouvia meu coração a pular.
Quando consegui algo balbuciar, meu temor
Era precisamente, que você não quisesse acreditar
E com isso simplesmente tentasse me afastar.
Mas eu,  enganado estava pois sua atenção foi total,
Coisa que eu não esperava e como um colegial,
Muito emocionado te olhava e achava tudo legal.
Aquilo tudo foi lindo, você nem imaginava,
Surgiste assim  me sorrindo, que até
Me inebriava, com  esses seus olhos lindos,
Que há tão pouco eu sonhara.
Pode parecer mentira, isso até eu pensava,
Que em seu olhar sentira o quanto me apreciava.
Sem perceber no entanto, que por você me apaixonava.
Não foi carência de amor, nem tampouco, solidão
É que seu olhar penetrante, enfeitiçou meu coração,
Como um fio cortante, despedaçou-o numa porção.
Agora que já imaginou
O que acontece quando vem uma paixão, deixa bobo,
Fala sozinho, fica perdido em ilusão,
Mais tem um sabor delicioso, que apetece o coração.
Só de estar ao seu lado, me embriago de  emoção.
Então já posso dizer o que se passa com a gente,
É um imenso prazer, que encontra e está presente,
É um inebriante calor, é o AMOR finalmente.

30/06/94
Olavito
Enviado por Olavito em 19/11/2007
Código do texto: T743900

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Olavito
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 65 anos
583 textos (39928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:57)
Olavito