Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLUTUEI DO ABISMO !

Flutuei do abismo para não morrer,
me calei diante da dor , e segurei as lágrimas,
na batalha da vida perdi meu Amor,
vi meu rosto refletido no espelho da tristez.
Tentei gritar... mais a voz não saiu,
Tentei falar, mais ninguem me ouviu.
Vaguei  com o vento,
E numa fúria louca... ali te beijei , ali te amei.
A Alma chora, tua voz me acalma.
Me fingi de louca... para não enlouquecer.
Tentei ficar, porque não tinha para onde ir.
Perdi as flores  que enfeitava o meu cabelo,
Perdi a razão, perdi você...
Agora minha Alma canta, a canção que era nossa,
Lembrei de você , e senti saudades.
Com a voz do passado, gritei teu nome.
O nosso  pé de  salqueiro está no mesmo lugar,
Na sua sombra tento descansar,
No meu mundo de fantasias , acreditei em você,
Te amei mais do que meu coração sabia,
Quebrei minhas promessas , enfrqueci minha fé,
Briguei com Deus, errei com meus erros,
Morri mil vezes...mil vezes ressucitei.
Camufrei  meus fracassos, e vi a vida passar,
Gritei por um milagre...
Ferida me lenvantei, me despi da vergonha,
E chamei por você.
Procurei minha auto-estima,
Procurei meu Amor-próprio,
Recoperei minha Fé em Deus,
Tirei forças da Alma...
Voltei ao mundo...
Mostrei meu rosto, molhado pelas lágrimas
E parti para a vida,
Me deparei com uma sociedade, falida e hepócrita,
Mesmo assim quero a calçada da fama...
Quero ser, aquela grande MULHER...

Ieda Diniz.   ( poeta amadora )
20/11/2007
09:20h



Ieda Diniz
Enviado por Ieda Diniz em 20/11/2007
Código do texto: T744344
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ieda Diniz
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 75 anos
433 textos (17386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 10:40)
Ieda Diniz