Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ALÍVIO

Enquanto a febre arde,
Olhamos o frio como desejo,
Quando se quer a tarde,
Temos a noite como ensejo.

Enquanto se sofre de frio,
A lareira como aconchego,
Seria o máximo do desvario,
Termos o contrário como apego.

Enquanto a febre se acalma,
A vida ganha novo desvelo,
Busca-se fundo na alma,
A força para tentar removê-lo.

Enquanto se retorna á vida,
O respirar torna-se menos avesso,
A boa nova então nos convida,
Que não sejamos tão travessos.

Enquanto se respira brando,
O ar nos violenta intenso,
Pelos pulmões adentro quando
O alívio já nos é extenso.

1.995
JOSE LINS
Enviado por JOSE LINS em 20/11/2007
Código do texto: T745379
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSE LINS
Lins - São Paulo - Brasil, 61 anos
499 textos (31391 leituras)
26 áudios (1987 audições)
4 e-livros (114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:17)
JOSE LINS