Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Real ou virtual?

Não sei como pode ser virtual o que sinto,
Sei que te conheci no virtual,
Foi aqui que aprendi amar e te respeitar.

Nos dias frios você me aquecia,
E se eu estava triste, você sorria...
Eram tantos srsrssr, visto na tela,
Que acabavam deixando, as tristezas para trás.

Foram confissões, aberturas de corações,
Descobrimos desejos, desvendamos segredos.
Foram tantas carícias, juras,
Tantas brigas, ciúmes e venturas.

Foram amores sinceros, lindos, desejados,
Foram dois corpos suados, muitas vezes,
Vagarosamente amados!

E fica no meu peito uma vontade imensa...
Realidade entre porta adentro
sem pedir licença, arranque-a de lá,
Delicadamente como quem colhe uma flor,
Pra eu poder viver com ela, na minha vida real,
Todas as juras de amor que fizemos,
Todos os gostos e gozos que não tivemos,
Naquele mundo agora pequeno,
Mundo virtual!
















paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 22/11/2005
Reeditado em 19/02/2006
Código do texto: T74865

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470785 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:27)
paulo cesar coelho

Site do Escritor