Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha fada chamada Laís!

Meu sonhar se chama Laís!

Nasceu de minha vontade de perpetua meu sonho.

Querer viver, além do tempo, continuar a existir.

É minha maior expressão de mim!

Lágrimas de alegria e dor ao chegar.

Minha  vida inteira a iluminar,

Com um simples olhar...

Rebusquei em lendas,

Uma ninfa - sereia,

Ares de deusa, infante no pensar.

Gigante no sonhar!

Minha razão de existir, minha razão de lutar.

Minha princesa.

Olhos graúdos e profundos como um rio caudaloso.

Removo as entranhas da terra,

Com sua calma serena,

Sua aparência frágil, etérea,

Alva, tez macia e cheirosa.

Adoro beijar-lhe, até lhe afogar de carinhos,

Ouvir seu riso gostoso,

A música que embala meu sono...

Cristal que enfeita e purifica,

Minha pequena menina.

Meu presente que Deus me deu.

Minha prece de agradecimento,

Calam, Aparentemente, tranqüila,

Transborda em catástrofes como as águas,

Represadas lhe enchem a medida...

A selvagem se agita,

Se agiganta minha pequena.

Cabelos negros,

Tão diferentes dos meus.

Alma gritante... tão semelhantes!

Te amo minha flor,

Minha bonança,

Minha criança, do meu mundo a esperança.

Meu verdadeiro e inteiro amor!
Observadora
Enviado por Observadora em 22/11/2005
Reeditado em 21/09/2010
Código do texto: T74964
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:28)
Observadora