Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRANTO CAUDALOSO

Estou esgotado
de tanto clamar por ti.
Indiferente
fazes a vez
de não me gostares
exteriormente.

Quanto pranto
tenho derramado
todas as noites;
lágrimas escorrem
sem parar, deste rosto
amargurado.

Eternamente te quero,
mesmo que esta tristeza
me consoma
por dentro e por fora.

Ouças esta súplica
que te faço agora.
Te amo .......
Sintas o valor disto,
te amo ......
Vivo em eterna solidão.



Do Manuscrito: Rosas..... Por quê Espinhos ?
Versos escritos no bar da GaL. Neto, entre andrades Neves e General Osório, e a fiz na companhia, na presença do meu amigo Luis Fernando Gagliari Correa, amigo de Seresta. - 1978/1979  - Pelotas. Rio Grande do Sul
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 23/11/2007
Código do texto: T749704
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (122364 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 04:01)
tabayara sol e sul