Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
MERGULHANDO NA ESCURIDÃO

Fatalidade, não socorre.
A realeza do fim,
De um grande amor,
Da retórica deixada,
Na profundeza ocorrida,
Produzida num adeus.

Não há primazia.
Memorial desativo do fogo,
Apagando as chamas,
Das raízes cordiais,
Partindo o nosso interesse,
Fazendo parte,
Da história do nosso coração.

Recorro em teus substratos,
No carma da dimensão,
Que foge... morde...
Mergulhando na escuridão.

Amor, amor... amor....
Que acabou.Terminou,
Transformou numa viagem,
Os trilhos em perdição,
Entre forças da lua e sol,
Na terra do amor,
Que senta a poesia,
Arrecadando um caminho,
Partido.
Acontecido.
Perdido.
E não mais visto,
É o fim.
Ilusão,
Ilusionismo,
Das branduras,
Siempre amor.
Que se foi e não voltou.


ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 22/11/2005
Reeditado em 07/02/2008
Código do texto: T75041
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055443 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:41)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor