Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Piano triste


Ao longe muito longe ouço um piano triste
E chego a ficar desconsolado pelo seu pranto,
Colho as lágrimas dos meus próprios olhos
E sinto as lembranças de uma história bonita.
Hoje, vago sozinho numa estrada sem ida,
Vou-me, sigo com o amor forjado no peito,
Com o olhar tristonho, mas cheio de esperança,
Pois fui, aquela criança que a história encantou,
Fui o poeta, fui o pintor, fui a própria flor,
E hoje, sou a nota ao longe daquele piano triste,
Que jaz sem as mãos da fada que o fez melodia,
E o fez ser a poesia colorida de um amor sem fim,
Agora sem a estrada, sem a história do tempo,
E sem o sangue pulsando, no peito em silêncio.


Ilha, 04.VIII.2007.

Alexandro Serratine da Paixão

Prá minha amada.

(Todos os direitos reservados ao autor. Obra protegida pela Lei 9.610/98)
Serratine
Enviado por Serratine em 24/11/2007
Reeditado em 24/11/2007
Código do texto: T750627
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Serratine
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 44 anos
21 textos (671 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 07:36)