Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insoneto da Tristeza

Sinto-me mergulhado no seu poço profundo
Onde o cheiro de podre persiste, corrompe
Sinto você entregue a mim nesse horrendo lamaçal

Luto expulsando, me debatendo, me destroçando
Mas você por ser mais forte me empurra para o fundo
Sinto o odor de merda

Da dor que eu sinto
Pétalas perversas trazem o odor que há muito não sinto
Escalo
Caio

Mas luto faminto e sedento
Pelo amor, pelo desejo, pela flor que sinto
Frio e cansado me levanto
Saio aos prantos e muito faminto
Anjo Enfermeiro
Enviado por Anjo Enfermeiro em 24/11/2007
Código do texto: T750712
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anjo Enfermeiro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
198 textos (6743 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 18:17)
Anjo Enfermeiro