Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RECORDAÇÕES

Ainda ouço distante, o trotar de um cavalo solitário,
na montaria seu dono viaja sacolejante, com seu destino incerto.
Vai por aí, pensando, somente que deve voltar
de que forma não se sabe, mais um dia voltará.

As auguras desse viver, eles não desejam a ninguém,
mas não trocam nada disso por uma vida  junto ao lar.
A volta de um caminhante é emocionante ao chegar
são poucas horas aconchegantes com muita  estória prá contar.

Assim vive o TROPEIRO por esse mundo a vagar,
puxando burros de cargas, para quem quiser comprar.
Essa vida eu não  vivi, mais sei muito bem contar,
Pois meu velho e querido Pai, antes de nos deixar.

Contou-nos estórias hilariantes, que nos coloca a pensar,
Em suas memórias distantes estou sempre a divagar.
Velho TROPEIRO querido, que pela vida passou,
não deixou nem por um instante aquilo que começou.

Aos onze de idade que essa vida iniciou,
teve estória tão bonita, que nem é bom se lembrar.
porque, se eu lembro agora, é bem possível chorar,
que Deus abençoe este Velho TROPEIRO onde
quer que deva   estar.
07.05.98
Olavito
Enviado por Olavito em 24/11/2007
Código do texto: T750738

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Olavito
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 65 anos
583 textos (40357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 10:54)
Olavito