Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA SOBROU

Agora, não resta mais nada
que possa levar embora,
você já carregou o que pode
quando foi embora,
não sobrou mais nada.
 
Pra não dizer que não
sobrou, ainda restou meus
olhos inchados, e um coração que
não se amolda a este enfadonho
outono da vida.
 
Sobrou pedaços de uma boa
intenção, sobrou uma constituição
desestruturada, e uma nacada
de um sentimento que só você
soube declinar...
 
Então, penso que só em companhia
do tempo, pra tentar recuperar
os padrões da alta estima, pra tentar
encher as várzeas de flores...
 
Não convém perguntar quem sou eu,
e porque estou só, deixem repousar
nas madrugadas que só existem nos
meus pensamentos, quem sabe um dia
volte para o presente, na tentativa de
me encontrar novamente...
 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 


 
 
 
 


 

 


 
 
 
 
 

 
 
 

 

Wil
Enviado por Wil em 25/11/2007
Código do texto: T751816
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 82 anos
2741 textos (86036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 01:01)
Wil