Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RUBRO PAIXÃO

O som, a melodia selando a melhor surpresa,
Eu sinto o lacre se rompendo...

Vejo com desejo nas horas incertas de uma grande falta,
O sumo ainda se escorre quando percebo o doce beijo,

O fruto mordido com olhos fechados...
A síntese do ar respirável toma-nos em fadiga.

A lembrança me sacode num soluço insistente da dor,
E o absinto do tempo se propaga até a imensidão de um amor, um lugar.

O coeficiente se desintegra e os cálculos se antecedem com um resultado de amor infinito.
Os murmúrios e o lamentar se despedem quando há ruas monopolizando o nosso encontro.

O mundo aqui se completa dentro de nós...
E o paraíso sorri demasiadamente.

A esperança sussurra com olhos úmidos, e a varanda se esconde dentro dos raios da manha.
O persistir me convence a me deixar iluminar pelo crepúsculo.

Sondo as raízes da inteiração e replanto em você o jardim da saudade.
Os dias se estendem ao meu leito de amor.

As filas longínquas no fim não significam mais nada quando tu esta em minha mente.

As calçadas se unificam quando o nosso sorriso divide com elas a presença de algo concreto.

O vulto da noite sorri para o brilho da escuridão e a nossa lua enigmática alucina-nos.

Nosso lar em ouro renasce e das cinzas a nossa vida reveste de

“Rubro paixão”.

Gueko
Enviado por Gueko em 26/11/2007
Código do texto: T753264

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gueko
São Mateus - Espírito Santo - Brasil, 51 anos
813 textos (34015 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:19)
Gueko