Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Balada do Tempo e do Sentimento

Se o coração fosse razão,
Já teria morrido.

Se nós fossemos apenas solidão
A vida não teria sentido

O amor?
Onde anda ele?
Em trepidas emoções

Queria eu que tudo também fossem paixões,
Em reles sentidos, poucos...
Até “malouvidos”
Como moleques correndo à rua,
Atrevidos

Talvez em cada esquina se apaixonassem
E se esquivassem
Quando em cada uma,
Seus pensamentos e sentimentos deixassem

A bola, que outrora, companheira das horas
Os pés descalços no chão
São sem demora os homens futuro afora

Que sem sentimentos são apenas máquinas
Que não saberão nem ao menos ler
Nem ao menos ouvir
Muito menos sentir

O que um poeta um dia escreveu
Sentiu, viveu...
E por algumas horas, dias, meses...talvez anos...
Morreu
E como uma fênix reviveu
Quando esse poeta sentiu no âmago do seu ser
O que ele podia e não podia viver
E Ser
Suportar
E nas entrelinhas da vida...
Viveu.
 

Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 23/11/2005
Código do texto: T75358
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24431 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:54)
Priscilia Nascimento