Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

súditos

malgrado o que dizes
nós somos felizes
malgrado o que sentes
estamos presentes
na tua desdita
na tua infinita
bondade também
malgrado o que vem
da tua cabeça
não é o que mereça
a nossa conduta
nós vamos à luta
malgrado o que escreves
não sei se te atreves
a nos deixar
ter o que pensar
malgrado o que tentes
estamos ausentes
do teu desvario
malgrado o teu cio
por nós ou por paz
te amamos demais
e isso é tão bom!

             
Rio, 20/04/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 26/11/2007
Código do texto: T754131

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6776 textos (146841 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 09:02)