Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SENSIBILIDADE EXATA

Como dizer ao amor
que é o Universo.
Lavoisier, sábio neste verso;
criador.


Dizia ele, nada se cria.
Se não houve criação
bravo argumento, tudo se copia;
como explicar minha ação
de criar versos
anversos.


Pela Lei de Lavoisier
do nada se cria.
Não vejo prazer
na proposição do sorria.


Amor, constrói
agora que entendes
esta alma que se condói.


Se tudo se transforma,
gosto contudo
desta minha forma
de ti querer em tudo.


Gosto de você e Lavoisier;
dizias ao grande sábio num repente
e sinto lazer
por me amares, estou contente.


Nada se cria.......
Mensagem repousará.
Tudo se copia
minha mente por isto se embalará.


Entenda você !
Amo-a, mesmo que nada se cria
não destruas meu coração,
tudo se copia;
grata reação.


Te peço agora
neste final,
por mais esta hora;
e grato a Lavoisier
por me deixar sentir este bendizer;
Te amo, te quero,
ah como te venero !



Do Manuscrito: Rosas ..... Por quê Espinhos  ?
Versos feitos nos jardins da Escola Técnica Federal de Pelotas, e nesta oportunidade os dediquei ao professor MARIO FRANCO, grande mestre de Física, o meu reconhecimento, pois foi o professor que me ajudou a aprender Física. Década de 70.
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 26/11/2007
Código do texto: T754183
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (121539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:41)
tabayara sol e sul