Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEMBRANÇAS

LEMBRANÇAS
Olavo – 19/12/89

Quando eu cheguei e te vi, muitas lembranças ressurgiram.
Senti as pernas bambearem e o coração sufocar.

Suspirei profundamente, olhei em teus olhos e  senti
que algo quis me dizer, mas meu coração não  quis ouvir.

Assim mesmo te enfrentei te encarei com ar superior
você não me molestou, então meu olhar desviei

Agora já estou com outra que me aceitou como sou
não preciso de seus favores muito menos seu amor.

Agora só resta lembranças de tudo  que se passou.
Você faz parte de um passado que muito me magoou.

A CHUVA
Olavo - 30/07/92

Neste  instante em que a fina e fria chuva cai.
Junto a ela meu pranto umedece o travesseiro amigo.
- Porque partiste? pergunto choroso.
Não obtenho resposta.
Pois muito longe você está, e nem
sequer  lembra de mim.

Volto a me concentrar no murmurinho
que a chuva fina produz.
E com ela continuo a chorar.
Pesaroso por não poder mais  estar contigo
e dividir o prazer  de ouvir o lamento do céus.

Então, adormeço. Na manhã seguinte,
meus olhos inchados mostram a minha amargura.
Mais lá fora a chuva cessou, e um sol radiante
convida-me a renascer , sentir quanto é bonita
a vida mesmo sem ter você.
Olavito
Enviado por Olavito em 27/11/2007
Código do texto: T755462

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Olavito
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 65 anos
583 textos (40329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 09:26)
Olavito