Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Clara noite de luar





Numa clara noite de luar,
Meu solitário coração estremeceu,
Quando decidiste teu feminismo passear,
Fiquei abismado onde andara eu.

Olhava para ti não te reconhecia,
Onde andara tanta beleza,
Em criança te conhecia,
Agora não tinha a certeza.

Na escola eras minha Joana,
Brincávamos aos marido e mulher,
Brigávamos tanta vez por eu ser sacana,
Éramos crianças duma zona qualquer.

Neste Pais de fome,
Pão vinha da terra
Onde para ter mais que o nome,
Fugíamos por montes á guerra,

Mas felizmente tudo acabou,
Veio Abril para tudo findar,
Quase tudo se casou,
Só eu fiquei para te olhar.

Admiraram todos até eu,
Mulher linda de encantar,
Meu corpo todo tremeu,
Ver-te bela e linda a bambolear.

 A. Manuel de Campos
Alberto M de Campos
Enviado por Alberto M de Campos em 28/11/2007
Código do texto: T755895

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto M de Campos
Portugal
160 textos (3031 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 11:25)
Alberto M de Campos