Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Juras de Amor

Parou o tempo
Mas não sabe o quê fazer
Estou atento
Jamais vou entrever...

E hoje buscarei
O que um dia
O desprazer fez sumir
E foi-se unir
Ao desconforto de lhe ver

Reencontrar, reviver amarguras
Desilusões e procuras
Reinventar: Desejo e Juras.
E numa pura doçura diz:
“Eu te amo e creio ser feliz!”

No baile da sua voz
Algumas valsas vão dançar
Com isso estarão
Persuadidas por você
Sabendo que nunca ão de ser
Tão belas...
E serão meros figurantes
Como eu, que nem eu
Porque o papel principal
 Será sempre seu

É o céu pro vento brincar
É o sol pra flor se alimentar
E o mar que vive a renovar-se
É o ciclo da sobrevivência
Pode ir...

Um dia na cena do amor
Vou te ter
Só atuando, sem ter o tempo
Pra nós abster...
Só aprendo a viver
No tempo certo e exato
Do amor!
Felipe Neves
Enviado por Felipe Neves em 28/11/2007
Reeditado em 28/11/2007
Código do texto: T756919

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felipe Neves
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 25 anos
124 textos (7598 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:53)
Felipe Neves