Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA JANELA DO MEU QUARTO

Tempo de alegria ...... Vivo e revivo
sempre que o amanhecer aparece,
o sol raia esplendoroso, orgulhoso.

De meu quarto, sinto,
pela janela entre-aberta
o ar fresco, que chega até mim.

Os pardais gorgeiam em rápidos
piados, na grama que se estende
depois, do peitoril desta minha janela.

Por um  momento só, fecho os olhos
e imagino se pudesse, estar com ela,
ah que feliz seriamos !

Quando a respiração acaba,
sinto um vázio, uma tristeza,
tudo volta ao normal - estou só -.

Que tristeza me dá, choro, angustio-me
mas de que adianta isso, se continuo só.
Ela não vem, somente a janela entre-aberta.

Quantas vezes, corri a janela
na esperança de te encontrar, e somente
minha respiração ofegante, sentia.


Do Manuscrito: Rosas ..... Por quê Espinhos ?
Escrevi os versos acima, para NELI BROSSARD, gaúcha de São Borja, advogada, psicologa, educadora e mais, como pessoa humana injetou a mim positivismo brando, adorei-a, simplesmente maravilhosa. Esta pessoa foi nos visitar na cidade de Feira de Santana, na Bahia.
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 29/11/2007
Código do texto: T757212
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (121582 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 12:46)
tabayara sol e sul