Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando a vida se acaba

É triste se olhar o céu antes azul
Hoje se transformando em nuvens negras carregadas
Anunciando a terrível tempestade

É triste ver o mar antes sereno de ondas calmas
Com cristas de espumas brancas
Hoje se transformando em mar revolto
Ondas de ressaca
Virando barcos ou deixando à deriva

É triste olhar a noite que antes com estrelas cintilantes
A Lua cheia, toda bela encantada
Os vaga-lumes com seu bailar piscante
Iluminavam os caminhos por onde eu e ela passávamos
Hoje, caminho sozinho numa estrada triste e escura
Fria e só de lamúrias, sem saber onde vou chegar
Nem se vou

É triste olhar o caminho antes cercado de flores
Suas cores e seus perfumes
Onde as borboletas bailavam
Os beija-flores se alimentavam
O bem-te-vi e o sabiá tanto cantavam
Onde o som da cachoeira se apreciava
E hoje, o caminho é seco e sem graça
O verde deu lugar ao escuro das queimadas
A sinfonia dos pássaros é surda
A cachoeira virou mera lembrança
De um rio que secou
Não se houve nem se vê mais nada

É triste lembrar de você
Onde tudo tinha razão de ser
Amor, carinho, ternura e felicidade
Hoje, tudo mudou
Só me restou a saudade

Jorge Luiz Vargas
Enviado por Jorge Luiz Vargas em 30/11/2007
Reeditado em 16/02/2008
Código do texto: T759510
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve sitar a autoria Jorge Luiz Vargas e o site www.amorempoesia.com.br). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Luiz Vargas
Brasília - Distrito Federal - Brasil
450 textos (198015 leituras)
7 áudios (5451 audições)
2 e-livros (474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 20:24)
Jorge Luiz Vargas