Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Labirinto


Suas palavras afinam
Com a sua imagem
O seu grito me chama
Mas eu passo.

Estou pagando um castigo
Perdido num labirinto
E nem sei como,
Aqui vim parar.

O futuro é quem sabe
Se permite a idade
Que depois dos pecados
Eu consiga libertar-me, desta dor.

Vivo um amor fechado
Com cinto de castidade
E o pior é que a chave
O ferreiro levou.

Estou aprizionado
Numa corrente de aço
E o inox é compacto,
Mas com insistência ele parte.




Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 30/11/2007
Reeditado em 02/12/2007
Código do texto: T759685

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71317 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 11:00)
Ulisses Maia