Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O IMAGINÁRIO

Pelas asas da imaginação
levanto meu vôo.
Seguindo a rota do imaginário,
busco  a minha musa amada.
Na linha do horizonte,aconrentei-me à linha do equador,
e me joguei nas profundezas do infinito
tentando laçar o amor eterno.
Me embriaguei nas vinhas de Paco.
Tentando esquecer a embriaguez da solidão,
Mergulhei em meus sonhos eróticos,
e la me encontrei com Édipo e sua mãe amada,
mergulhados em seu ninho de amor.
O sonar marcava as profundezas de minha solidão.
Na busca de minha Deusa de Milus
Mona Lisa, em seu sorriso enigmático,
tentava esconder o imperceptível.
Cansado, habitei a casa de Morfeu
me cobrindo com os tons e semi-tons
fui acordado pela Aurora Boreal.
De repente,não mais que de repente,
me vi diante de uma fênix,
ressurgindo das cinzas
para habitar meu ego eternamente.




Diney Marques
Enviado por Diney Marques em 30/11/2007
Reeditado em 13/12/2012
Código do texto: T759798
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diney Marques
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
359 textos (53336 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 12:28)
Diney Marques