Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMO!


São incontáveis dias que eu passo sem a sua presença,
são horas idas donas de mim!

É vida sem nexo no desconexo aperto dos olhos que se fecham tentando conter a reclamante mania das lágrimas...de cair!

É luz sem brilho!

É escrita sem letras!

É música sem melodia!

É um coração que apenas punge!... Bate para sobreviver um corpo que perambula!

Saudade sem fim!...

Reproduz incessantemente!

Narra cada vírgula e impõe a eterna reticência no meu peito!

É puro amor!

Se não for,
creio não significar tanto a espera e os
tantos olhares no fim da estrada aguardando o seu vulto!

Puro amor!

Amor!

Amo!...

a despeito de tantos impuros amores!

©Balsa Melo
25.12.06
Paraíba

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 02/12/2007
Código do texto: T762352
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87774 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 14:56)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)