Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APELO



POR FAVOR, NÃO ME DEIXE,
MINHAS PALAVRAS NÃO SAEM,
O MOMENTO É TÃO SAGRADO,
E O PASSADO É APARENTE,
O TUDO PRA MIM, QUE ÉIS TU,
QUERER SABER O QUE FAÇO,
QUERER SABER VIVER,
QUERER VIVER VOCE.
BEIJO O CHÃO ONDE PISAS,
NÃO ME INTERESSA MAIS,
SE TUDO ACABA EM RIMA,
OU OUTRAS COISAS, TAIS,
COMO O MEU DESESPERO QUE É TAMANHO,
A MINHA ESTRADA ACABOU,
QUERER VOCE FOI UM SONHO,
QUE SE TORNOU, AMOR.
POR ISSO, NÃO ME DEIXE,
POR FAVOR, NÃO ME DEIXE...
TUDO VAI SUMINDO,
TUDO VAI FICANDO ESCURO,
AS VEZES, EU VOU INDO,
TEM NOITES QUE EU NÃO DURMO,
A SOLIDÃO ESTÁ AQUI,
SORRINDO, DE BRAÇOS ABERTOS PRA MIM,
LÁGRIMAS, NÃO EXISTEM MAIS,
APENAS UM RAPAZ QUE CHEGOU AO FIM,
NO MEIO DA FLORESTA,
SÓ UM DIA A MAIS,
POR FAVOR, NÃO VAI...
POR FAVOR, NÃO ME DEIXE,
NÃO PRECISA TER PRESSA,
QUEM SABE, NA SEMANA QUE VEM,
QUANDO AQUELE TREM
PARAR NA ESTAÇÃO,
E ME LEVAR ALÉM,
RUMO A SOLIDÃO,
E SABERÁ QUE FUI,
E QUE NÃO VOLTO MAIS,
POR FAVOR, NÃO VAI...
POETASP
Enviado por POETASP em 04/12/2007
Código do texto: T763919

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
POETASP
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
354 textos (17651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:14)
POETASP