Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nova Estação

Mais uma flor se abriu, outro dia,
Nos campos perdidos do meu viver.
Trazendo as mesmas cores de outrora, é certo,
Mas um perfume que eu não conhecia
E que só poderia sentir em você
Quando os passos que damos, agora, estão perto.

E como o sinal de um trem de partida
Viu-se o começo de outra primavera.
(Na caldeira, a lenha vira carvão)
Deixada lá atrás, na despedida,
Fica a estação passada como era.
(Desejo em brasa vira paixão)

Pois se o calor que sinto em mim
Esquenta o seu coração também,
Logo, logo, a estação vai mudar.
E sem parar segue a vida assim,
Como paisagens na janela desse trem.
E vem o verão, sem avisar.

Seremos um, então, nós dois,
Sem distinção, nós: flor e beija-flor,
Adultos no corpo e, no fundo, crianças.
E mesmo sem saber o que virá depois,
Que o nosso dure para sempre, enquanto amor,
E sendo um sonho, que seja um mundo de lembranças.

O trem não pára e passam anos...
E se o vento da ilusão vier soprar,
Nova estação veste a roupagem do abandono.
Vão-se as cores, seu perfume, nossos planos,
Fica a dor aqui no peito e a tristeza no olhar.
E beija-flor, sem forças, cai, qual folhagem de outono.

A paisagem que se vê ali, parada,
Seduz a vista e nossa mente,
E a vida volta na lembrança, um só momento.
O apito grita e avisa a todos da chegada.
O frio cresce e vai pairando, lentamente.
A dor do peito alcança, enfim, o pensamento.

O trem reduz marcha e compasso,
Mas só ameaça parar, não o faz,
Nesta, que já fora, uma vez, a partida.
Fico eu sem você, sem beijo ou abraço.
(Solidão que chega é o inverno quem traz)
- A sina de quem ama, então, se faz cumprida. -

Mais uma flor que se abriu, se ía,
Dos campos perdidos do meu viver,
Levando com ela a beleza e a calma.
Mas aquele perfume que eu não conhecia,
E que só poderia sentir em você,
Será pra sempre a alegria na tristeza de minh’alma.
Rafael Engel
Enviado por Rafael Engel em 05/12/2007
Código do texto: T765377

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Rafael Engel e o site www.recantodasletras.uol.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Engel
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
72 textos (4268 leituras)
1 áudios (85 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:58)
Rafael Engel