Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oi siemens 72...uma história de amor.

Oi Siemens C72.


Olho no celular e vejo se tem alguma mensagem sua, ou uma chamada
perdida, abro o meu E-MAIL na esperança de ver seu nome. E na secretária
eletrônica nenhum recado. Olho a mesa do telefone mas ela não diz nada, e só
vejo um oi fixo, nem uma carta chega pelo correio, quem sabe
um pombo correio, trazendo notícias, eu nem vi o carteiro.
Quem sabe sinais de fumaça, sinal de fogo, e minha alma queima,
e enquanto o sol se por, eu não desisto de ter o seu amor, eu só quero
ti ver, falar com você, quebrar esse silêncio que me remete ao nada.
Só dizer a mesma coisa que já disse antes: eu ti amo, eu sei que você não
corresponde, mas eu tenho que dizer, repetir mil vezes: eu amo você.
Acorda às quatro da manhã por que eu vou estar pensando em você,
e quem sabe você possa ler tudo o que sinto, em seus pensamentos, eu digo.
Sei que não quer me ouvir e nem falar comigo, quem sabe código morse.
Coloquei no outdoor da praça Sãens Peña teu nome com os dizeres: eu ti amo,
eu sei estou me tornando repetitivo, mas coloquei uma faixa amarela com o teu
nome, na entrada da favela, onde eu digo: eu ti amo, como no samba do Zeca.
Coloquei na primeira página do jornal dos Sports, tua foto ao lado do Botafogo,
dizendo eu ti amo, mas sou Flamengo. Desenhei com giz e pedra na calçada da sua
casa um coração com os dizeres eu ti amo, gravei para você na minha própria voz,
em MP3 gradiente, Eu sei que vou ti amar, com versos de Vinícios de Morais, e ao fundo minha voz dizendo: TI AMO, fiz poesias de amor todos os dias,
coloquei anúncio de página inteira na revista Veja, mandei mensagem para
você ver na televisão, no programa da Ana Maria Braga, e nada, você nem me ligou.
Mandei telegrama dizendo eu ti amo: URGENTE... mandei telegrama AR,  aviso de
recebimento, e voltou dizendo que você não morava nesse endereço, chorei no ombro
do carteiro, entrei no programa de rádio “perdoe o seu amor” da MPB FM, e você nem
retornou, já não sei o que vou fazer para ser ouvido. Tenho que morrer para ser percebido?
Não, eu amo viver, ligo o rádio e a música que toca diz: você disse que não sabe se não,  mas
também não tem certeza que sim, quer saber quando é assim, deixa vir do coração, é do Djavam.
Então eu peço São Jorge, por favor me empresta o dragão, para eu levar para minha princesa
os seguintes dizeres: eu ti amo. E mesmo sendo repetitivo você vai me ouvir. Afinal um dragão
ainda mais de São Jorge, chama a atenção, então quem sabe toco o teu coração, eu ti amo, me da uma chance.
Ricardo di paula, 13/10/07.
AM 11:11.
Ricardo di Paula
Enviado por Ricardo di Paula em 05/12/2007
Reeditado em 05/12/2007
Código do texto: T765474

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ricardo di Paula.(ricardo.mync@ig.com.br)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo di Paula
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
327 textos (71762 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:43)
Ricardo di Paula