Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RIO DE AMOR

A CURVA ME GANHAVA EM MISTÉRIO, AS RETAS SE VERSIFICAM AO LONGO DO CAMINHO, SE PROJETAVA IMENSO O RIO DE AMOR.

O DELIRIO DO NAVEGAR PENETRAVA DENTRO DE MIM, HOJE AFORA ME ALCANÇO EM NUVES E POR FIM Ti VI NO IMENSO SORRISO DA GRANDE VIDA.

AS EMBARCAÇÕES FRÁGEIS SENDO VENCIDAS, O REMANSO SE ENXERGANDO INERTE E ROMPENDO AS LÁGRIMAS QUE SERIAM TURVAS.

O VULTO DA HARMONIA SE INCENDIOU QUANDO PUDE TOCAR O SEU CORAQÇÃO.
 
OS PESARES DESTA INSTANCIA NÃO QUER TE DEIXAR, O RIO SEQUER DESPRENDEU-SE DO MAR. ESTA MINHA VOLTA AO TEU DERREDOR QUER HOMOGENIZAR-SE EM FLUIDOS DE CARINHOS.

RESPINGAR NAS BATIDAS DO CORAÇÃO O LÍQUIDO QUE SE FERVE QUANDO ESTA AMANDO.

SONHAR ETERNAMENTE E SENTIR O BEIJO DOCE AO DESPERTAR,
E O CICLO EM ÁGUA NOS ENXARCAR NA PRÓXIMA CHUVA.
Gueko
Enviado por Gueko em 05/12/2007
Reeditado em 05/12/2007
Código do texto: T765547

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gueko
São Mateus - Espírito Santo - Brasil, 51 anos
810 textos (33914 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 22:11)
Gueko