Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR TÃO AMANTE (1.7)

 AMOR TÃO AMANTE! (1.7)

Sonetos de Malume.



Direitos autorais reservados!
Registrados em cartório e biblioteca nacional!
VI
Busquei-te meu anjo, nas constelações,
Voei nos meus sonhos, não fiz omissões,
Do meu coração, estavas tão perto,
Quase me perdi, num mundo incerto!

Agora te tenho, não vou te perder,
A flor preciosa, és tu no meu ser,
Das mais raras pedras és meu diamante,
Eu te desposei amor tão amante!

Mulher és a harpa, que eu te dedilho,
Por ti já puxei, da arma o gatilho,
Qual harpa, tuas cordas amarram meu corpo!

Tu és minha ânsia, sem ti, sou um morto,
Sofrendo na pele, pressão de arquilho,
Mas vou como um trem, vencer pelo trilho!


Direitos autorais reservados.
Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76681
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16865 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:49)
Malume