Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR DE GENOMA (1.8)

Sonetos de Malume.



Direitos autorais reservados!
Registrados em cartório e biblioteca nacional!
VII
Teus lábios destilam beijos de glicose,
A boca mais linda, que um dia beijei,
Mistérios da vida, da metamorfose,
No mais puro amor, que eu já transformei!

Eu sinto tua boca na minha uma dose,
Que me embriaga, me prende com aços,
Sou teu prisioneiro, perdido em teus braços!
Cativo “aos amassos”, desta hipnose!

Somente tu tens um amor que transmite,
Nas veias teu sangue, um mapa existe,
Milhões de carícias, amor de Genoma,

No fogo, meu corpo, no teu vejo a soma!
Minha alma se alegra, além do limite,
Tua chama genética me queima me doma!



Direitos autorais reservados.

Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76684
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:15)
Malume