Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENQUANTO CHOVIA


Enquanto copiosa chuva ia caindo,
eu, molhado, esperava na calçada,
não podia lhe dizer que estava indo
encontrar-me com ela, minha amada.

Eu  precisava me arriscar na enxurrada,
ou então ficar, esperando o fim da hora,
se ela pudesse imaginar minha parada,
esperaria... ela tampouco iria embora.

Porém a chuva que  queria castigar,
aos amantes que se queriam com paixão,
mais aumentava, impedindo meu andar,
eu amargava a minha triste  condição.

Durante horas em que estive ali parado
e sem poder falar pra ela o que sentia,
ela se foi, pois se cansou do esperado,
eu não disse, a chuva foi nossa agonia.


04-12-07-VEM




Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 06/12/2007
Reeditado em 09/04/2009
Código do texto: T766848
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (111937 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 07:42)
Vanderleis Maia