Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NA VARANDA ... ENQUANTO ESPERO ...

 
 
Na Varanda ...
Enquanto espero ...
        Nídia Vargas Potsch
 
Céu muito azul
poucas nuvens brancas
como algodão doce
alegra as bocas das crianças ...
 
Conto as pipas dançantes no ar,
Conto os pássaros voando a passarem ligeiros pros ninhos.
Conto as antenas de TVs
que são muitas
e estão em toda parte.
Conto mentiras imaginárias
para mim mesma,
enquanto espero,
engambelar meus pensamentos.
Ouco uma música
vinda de longe,
talvez festa em condomínio.
O cachorro da vizinha
late furioso para um passante,
enquanto na grade me debruço, atenta ...
 
Queria você
mais perto de mim
para não ter
que contar mais nada ... e
o tempo passar ligeiro ...
até você chegar aqui.
 
Já, já, irá anoitecer ...
Hoje, o morro está calmo,
não há tiroteios.
Uma doce paz
invade-me o peito,
tranqüiliza-me ...
Fecho os olhos,
recosto-me na cadeira
e aprecio a brisa fresca
que balança meus longos cabelos,
me arrepia inteira,
ao sentir que
um beijo seu
chega até mim,
no bico de uma encantadora
pombinha branca
que no meu ombro acabou de pousar ...
 
Nídia Vargas Potsch
@Mensageir@
Rio, 27/08/2006
 
Nídia Vargas Potsch
Enviado por Nídia Vargas Potsch em 06/12/2007
Código do texto: T767695
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nídia Vargas Potsch
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
293 textos (31738 leituras)
3 e-livros (45 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 01:14)
Nídia Vargas Potsch