Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATRAVÉS DA VIDRAÇA

Já não tem mais jeito,
eu não aprendo mesmo,
provei os açoites da indiferença,
 fui até rejeitado como órgão transplantado,
mesmo estando apaixonada.
 
Não há o que contestar,
em tudo fui relegado,
colocado em planos secundários,
abraçado com veemência pelo
vazio das madrugadas.
 
As ciladas onde caí, foram
engendradas por quem entende de
fazer maldades pelas caladas, não houve
tempo para escapar,as armadilhas,
foram muito bem camufladas.
 
Depois de tudo, estou tentando
a todo custo me colocar em pé,
tentando encontrar minhas manhãs,
todas elas desfeitas com intenções de machucar.
 
Naturalmente haverá muita sequela,
principalmente na alma, mas,
nem por isso vou deixar
de acreditar no amor,
afinal,é através da vidraça
que se conhece a rua...


 


 

 




Wil
Enviado por Wil em 07/12/2007
Código do texto: T768901
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 82 anos
2741 textos (86034 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:45)
Wil