Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retalhos


Recorro a estas sentenças
Para externar o que sinto.
Amo-te como amigo e como amante
E te amo além, presente na saudade.

Assim como disse o poeta
Possa eu dizer:
Amo-te enfim, com grande liberdade.
Dentro da eternidade e a cada instante.

Um amor
Que não seja imortal, posto que é chama,
Mas que seja infinito enquanto dure
E que dure, posto que somos homens.


Rogevanio Alves Santana
Enviado por Rogevanio Alves Santana em 28/11/2005
Código do texto: T77854
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogevanio Alves Santana
Aracaju - Sergipe - Brasil, 37 anos
67 textos (3454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:36)
Rogevanio Alves Santana