Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Dama e o Cavalheiro

São pequenas palavras de carinho que alimentam o dom da vida,
O nobre cavalheiro corteja a dama para um envolvente passeio,
Aquele gesto de cavalheiro no beijar da mão da moça tão linda,
Olhos que espelham gotas de lagrimas e tanto desejo e anseio,

O respeitoso cavalheiro passeia com a dama nos campos de margaridas,
Em passos lentos e calculados a brisa enobrece o vôo dos pássaros,
A timidez toma conta do corpo o que dizer para aquela dama linda,
Talvez ela perceba no olhar o que o cavalheiro vai dizer sem apuros,

Com pequenos sussurros o cavalheiro e a dama descansam no campo,
Embaixo daquela enorme copa de arvore exala o cheiro de desejo,
Aquele olhar que de tão sutil deixa o cavalheiro em total espanto,
Num sorriso supremo a dama transmite a vontade de um beijo,

Um pequeno toque no rosto a dama sente a o sangue correr e ascender,
Uma paixão que há muito tempo não sentia e como queria parar de sofrer,
As mãos entrelaçadas e os corpos não agüentam de tanto queimar e querer,
Um beijo lento e doce que de tão natural enobrece a arte de amar e entardece,

O sol desaparece e os corpos seminus deixam a mostra uma paixão e fervor,
O Cavalheiro sussurra em dizer como é bom sentir algo totalmente diferente,
A Dama responde com voz tremula que de tanto desejo diz a palavra AMOR,
E amar é conquistar a cada dia, pois assim se renova esta imensa corrente,

Na qual se ancora num porto seguro no qual de chama “Amor, Sinceridade, Honestidade e Compreensão...”.

Edwaldo Mendes Filho
Enviado por Edwaldo Mendes Filho em 28/11/2005
Código do texto: T77916
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edwaldo Mendes Filho
Guarulhos - São Paulo - Brasil
735 textos (31329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:34)
Edwaldo Mendes Filho