Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA TENHO PARA TE DAR

POR QUÊ FIZESTE ISSO?
SABES COMO EU VIVO
NUMA AFLIÇÃO
NADA TENHO PARA TE DAR
LEVASTE AO JUIZ
PEDIR MIGALHAS
SABES QUE TEMOS
LINDOS TESOUROS
QUANTO VALE ISSO?
SEU AMOR INSANO
SÓ ME MAGÔA
NÃO TENHO MAIS ATRIBULAÇÕES
NEM RAZÕES
PARA TE DAR
TIRE ESSE TORMENTO DE MIM
JURASTE QUE IA CUIDAR DO NOSSO
JARDIM
NOSSAS ROSAS
NOSSAS FILHAS
TIRE ESSA MÁGOA DO SEU CORAÇÃO
NÃO PERCA A RAZÃO
VOLTE A VER O PÔR DO SOL
ESSE MARTÍRIO
ME SUFOCA TODAS AS MANHÃS
NÃO SEI COMO VOCÊ ACORDOU
OU SE CHOROU
DE SAUDADES MINHAS
SABES QUE VOCÊ TEM
AS MINHAS RAINHAS
NÃO PISE MAIS NO TEU AMOR
ESSA DOR
QUE EU CARREGO TODOS
OS DIAS
ME POUPE UM POUCO
POR FAVOR
SÓ ASSIM PODEREI TER FORÇAS
PARA ABAFAR ESSE TORMENTO
QUE EU CHORO
CALADO EM CADA MOMENTO
REZO TODAS AS NOITES
QUE DEUS LHE DÊ LUZ
SÓ ASSIM PODEREI
REZAR E PEDIR
PARA NÓS
PRECES AO MENINO
JESUS


***DEDICO AO MEU AMIGO,P.M.A.O.***
Milton Nunes Fillho
Enviado por Milton Nunes Fillho em 30/11/2005
Reeditado em 02/12/2005
Código do texto: T78908
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Nunes Fillho
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1141 textos (460360 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:08)
Milton Nunes Fillho