Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIGO-TE, BAIXINHO

Digo-te, baixinho,
e em prosa,
o que os meus versos
são incapazes de dizer-te
porque, por mais que eu tente,
não encontro rimas
e a métrica, quebrada,
não tem sonoridade.
 
Digo-te, em prosa
e bem baixinho,
o que os meus versos
não podem traduzir...
porque não há nenhum poema
mais belo que teus olhos
e nenhuma música
é mais melodiosa que teu riso.
 
Digo-te baixinho,
e em prosa,
o que os meus versos,
inúteis,
são incapazes de expressar..
porque não há como rimar
o teu amor
com a terminação sem cor,
da minha pobre poesia.
 
Digo-te então,
baixinho e em prosa,
fluida e solta,
deixando que as palavras
me transbordem da boca.

Porque os versos...
esses, sempre se quebram
transformando-se
em
      so
          lu
             ços.
 
BH - 11.03.05

lisieux
Enviado por lisieux em 25/03/2005
Reeditado em 25/03/2005
Código do texto: T7920
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14417 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 18:59)
lisieux