Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAI A NOITE:


Cai à noite:


Cai à noite
O sereno sobre a relva.
Faz-se presente, faz frio.
Eu estava ali, como sempre.
Na esperança, de vê-la passar.
Tocos de cigarros
Espalhavam-se pelo chão.
Numa prova viva de agonia.
Eram os nervos, que me traiam.
Nervosismo que não deixou ver.
Que ela, já estava a meu lado.
Só percebi quando ela falou.
Perguntando-me, se eu estava bem.
Sem saber o que dizer, respondi sim.
Envergonhado por ela me surpreender.
Mas tive a coragem,
Que jamais tivera antes.
Confessei meu amor,
Disse-lhe tudo, o que sentia.
Ela sorriu, me chamando de bobo.
Em meus braços, se enroscou.
Nada mais me deixou dizer
Meus lábios com um longo beijo, calou!




Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 01/12/2005
Código do texto: T79305
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147473 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 15:04)
Volnei Rijo Braga