Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAS TARDES BRANCAS

José António Gonçalves

 Nas tardes brancas
 apenas o asfalto brilha
 com seu vapor de água transparente
 incendiando a paisagem

 O viandante nada pergunta
 e prossegue viagem
 sem olhar para o caminho infinito
 com uma flor na mão

 Leva no sangue uma gota de sal
 onde se movimenta o mar
 em busca de uma praia de areia pura
 para esperar pela noite

 O que o faz ir sempre em frente
 é um mistério só decifrado pelos pássaros
 que do céu o acompanham
 num estranho silêncio de penas

 Se um dia chegar ao lugar que procura
 regressará para reavivar as pegadas
 já apagadas pelas chuvas
 dos invernos seguintes

 Então abrirá um guarda-sol
 para o segurar junto à terra
 como a semente em perfeita harmonia
 com a luz dos acontecimentos futuros

 José António Gonçalves

 (inédito 06.12.04)

 JAG
JAG
Enviado por JAG em 01/12/2005
Código do texto: T79569
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JAG
Portugal, 62 anos
117 textos (41779 leituras)
4 áudios (187 audições)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:09)
JAG