Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tua boca sem a minha

Tua boca sem a minha
 
Lizete Abrahão
 
Na solidão cambaleante, memórias nuas...
Persegues do teu tempo tortos traços,
Eternos mapas; são artérias nuas,
Por onde vagas em busca dos meus abraços
 
Vazio de mim, sei onde tu descansas:
Nas curvas de outro rio de estranhas águas...
Da minha pele, quando vêm lembranças,
Vadias horas dominam-te em mágoas.
 
Sou vida em tudo de quanto te rodeias
Tens-me em ti, teu sangue corre em meu leito,
Vinho que se esvai pelas minhas taças.
 
Nos meus meandros, porque tuas veias,
Escorre o gosto do meu corpo eleito
Da tua boca já sem minhas graças
Lizete Abrahão
Enviado por Lizete Abrahão em 04/12/2005
Código do texto: T81014

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lizete Abrahão
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
89 textos (3325 leituras)
5 áudios (129 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:10)
Lizete Abrahão