Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ É O MEU NÚMERO

A esperança suspirante,
terna e conformada
é triste, angustiante,
definitivamente deformada.
Não, não me serve.
A rebeldia sem furor,
contida e bem-educada,
tem um quê de desamor,
é polida, disfarçada.
E não,
ela também não me serve.
O amor que somente é feito
de pernas, peles e boca,
é um tanto rarefeito,
deixa um amargo de coisa pouca.
E também ele não me serve.
Mas esta luz tua
que me olha direto nos olhos,
que envergonha a luz da lua,
e ilumina-me a rua...
Ah...ela me serve,
sem dúvida nenhuma.
Como me serve
esta sensação una,
da tua mão firme e companheira,
da tua risada franca e limpa,
do meu ninho no teu ombro,
esta coisa verdadeira,
com que a cada dia me assombro.
Isto
me serve.

E eu nem sei se isso existe,
mas é o meu número.


www.deboradenadai.prosaeverso.net
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 05/12/2005
Reeditado em 18/07/2009
Código do texto: T81163

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154043 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:41)
Débora Denadai

Site do Escritor