Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOVO DIA

E agora, o que faço sozinho,
se, a solidão martela ainda,
a imagem de uma despedida?
 
Tenho sido dominado pelas
lembranças tristes
de um passado, e,
acho que paguei
um preço alto demais
ao ser preterido.
 
Quando passar por mim,
não oculte seu olhar,
e, ao olhar
não seja este um acusante,
como se eu fosse o único culpado,
por nosso caso
ter chegado ao fim.
 
Deixe o tempo destruir
as maldades de que fomos alvo,
 volte,
 para reconstruirmos
com carinho,
o que restou do nosso ninho.
 
Vamos tentar tirar
de nossos caminhos,
a lembrança do que nos separou,
passear juntos sem mágoas
e nem desalentos.
 
Vamos juntos procurar
a alegria da vida, a qual,
um dia, por nossa culpa,
foi perdida.
 
Tentemos idealizar um novo dia,
não deixar que a esperança
seja guardada,
 em um lugar qualquer
do esquecimento,
mas,  desfrutar das coisas boas
existentes em nossos corações.
 

 
Visite:             htt://www.recantodasletras.com.br/autores/wilsonocarvalho
 
 
 
 
 

Wil
Enviado por Wil em 06/12/2005
Código do texto: T81524
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2616 textos (84560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:44)
Wil