Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

Hoje vou descer da minha solidão,
Escancarar as portas do meu coração,
Pra ver se alguém quer entrar nele...

Vou colocar uma roupa legal,
Um perfume bem atraente,
E com um sorriso sensual,
Passear pelas ruas de Ipanema!

Quem sabe encontro alguma morena,
Uma morena linda, daquelas de tirar o fôlego,
De parar o coração.

Aí! Aproveito que as portas estão abertas,
Aproximo-me rapidamente dela,
Seguro em suas mãos,
E olhando dentro dos seus olhos azuis claro,
Convido-a para entrar sem cerimônias.

E se entrar...
Faço com ela uma festa!
Com jantar a luz de vela,
Com direito a rosa amarela.

Solto a voz, numa roda de samba,
Depois, vou passear pelas areias da praia,
De mãos dadas, mostro-lhe a lua escondida,
Talvez envergonhada, por tanta beleza que dela emana.

E quando chegar a madrugada...
Faço-lhe carinhos intermináveis!

Se perceber que o sentimento é mútuo,
Fecho outra vez todas as portas,
Deixo lá dentro somente ela...
Minha eterna namorada!










paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 07/12/2005
Reeditado em 15/02/2006
Código do texto: T82123

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470786 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 04:57)
paulo cesar coelho

Site do Escritor