Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR ETERNO PURA LENDA

Às vezes ouço o mar chorando tristemente,
Enrolando-se na areia a gemer.
Chega-me, ao peito, a saudade docemente,
Dos teus beijos antes de eu adormecer.

E quando o vento sacode a rosa perfumada,
Impregnam o ar os suaves odores da Primavera,
Vêm à lembrança, os braços de pele amorenada,
Ah, como estar entre eles eu quisera!

A tua lembrança vive em mim.
Segue-me como sombra, fantasma incolor,
Sempre comigo... Perseguição sem fim,
Aumentando, cada vez mais, a minha dor.

E quando o sol se põe moribundo,
Olho o horizonte e vejo que neste mundo,
Amor eterno é coisa de romance, pura lenda,
Que dura até que outro os braços estenda.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 28/03/2005
Código do texto: T8390

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (339244 leituras)
19 áudios (10567 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 20:47)
Maria Hilda de Jesus Alão