Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao poeta

Devolva o meu coração, poeta,
Liberta-o dos teus versos, da magia,
Que em cadeias o aprisionaram, um dia.
Liberta-o da paixão desenfreada,
Da sede incontrolável da tua presença,
Da dor imensurável dessa tua ausência.
Devolva o meu coração, poeta,
Para que meu corpo pare de buscar-te
Nas incontáveis noites de solidão,
Nas infinitas horas em que o desejo
me consome e que com o nada me defronto,
pois busco ao redor e não te encontro.
Liberta-me, poeta, desse amor profundo,
Vasto, inexpugnável, como o próprio mundo,
Ignoto, como o meu sonho mais distante:
Merecer o teu amor por um instante.
Se não me podes amar; se é impossível
Corresponder ao querer de quem te quer tanto,
Seca minhas lágrimas, cessa o meu pranto.
Quando, assim, duramente, me disseres não,
Devolva-me, poeta, o meu coração.
Shirley Carreira
Enviado por Shirley Carreira em 11/12/2005
Reeditado em 11/12/2005
Código do texto: T84263

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Shirley Carreira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
271 textos (19341 leituras)
10 áudios (2666 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:03)
Shirley Carreira