Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anti-herói

Como há de haver,
De ser, assim, tão paradoxal:
Amar-te e lutar contra ti,
Combater tuas palavras
Guardando-as pra mim,
Extinguir o encanto
Pedindo um tanto mais?

Como há de haver,
De ter trégua, se não haverá final?
Se o amor que tu sentes, me negas
E não negas sentir meu amor?
Vou lutar contra quem quero bem?
Vou brigar se não quero me opor?

Como há de haver
De prever um fim tão incondicional?
Espadas se encontram sem ferir,
Escudos se testam sem sentir
Que, ao invés de tentar destruir,
Lutam por meu rival.

12 de dezembro de 2005
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 13/12/2005
Reeditado em 14/12/2005
Código do texto: T85462

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12534 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:57)
Teco Sodré