Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mocinha na janela

Intuindo ser o amor que alimenta,
Lindos sonhos da mocinha na janela,
Quisera eu ser o brilho que acalenta,
A esperança a pulsar no peito dela.

Tão perdida em olhares navegantes,
Que flutuam abarcando a paisagem,
Quisera que me olhasse por instantes,
Jamais consigo ser o alvo da miragem.

Acostumei-me a passar de manhãzinha,
Em meu ritual de olhar a diva na janela,
Na esperança de que um dia a mocinha,
Pouse em mim, numa carícia, o olhar dela.

José Antonio Siqueira
Enviado por José Antonio Siqueira em 13/12/2005
Código do texto: T85475
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Antonio Siqueira
Itariri - São Paulo - Brasil, 67 anos
33 textos (1630 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:38)
José Antonio Siqueira