Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMO A BRISA:


Como a brisa:

Tudo passou...
Tão de repente...
Como a brisa que vem,
E que vai embora...
Sem nada nos deixar, ou levar.
Apenas passa, num frágil sopro.
Delicadamente beija, nosso rosto.
Depois some, rumo ao infinito.
Assim foi você...
Um dia chegou, nada disse.
Delicada, fostes como a brisa.
Ao beijar meus lábios com ardor.
Amor me ofereceu sem eu pedir.
Depois, como a brisa...
Você partiu rumo ao desconhecido.
Sem nada me deixar, sem nada levar.
Mas ficou a certeza, que tu irás voltar.
Pois és como a brisa que vai e volta.
A soprar no mesmo lugar...
Por isso eu sei que um dia tu virás.
Como a brisa, delicadamente, chegarás.
Novamente sem nada me pedir, me darás.
Seu amor, e num sussurro tu me dirás.
Que desta vez, você vem para ficar!





Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 14/12/2005
Código do texto: T85617
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147461 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:47)
Volnei Rijo Braga