Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(imagem: Doce abandono, de Miluxa)

CORTE, COSTURA E BORDADO

Por que teamo assim,
com esta força,
esta gana,
esta vontade
é que aprendi,
ainda bem,
não muito tarde,
a costurar e bordar
de verdade.
Costuro com todo cuidado,
pontos bem apertados,
cortando excessos,
malfeitos, remendados,
tua alma na minha,
tudo junto, bem colados.
Teu corpo no meu,
costurado, colado,
bem amarrado –
bem, não preciso coser –
é algo de se fazer 
fácil pra nós,
embora com todo cuidado.
Teu rosto e teus olhos,
assim, bonitos e amados,
na minha memória,
nos meus olhos,
há muito 
já foram bordados...
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 14/12/2005
Código do texto: T85824

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:26)
Débora Denadai