Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0536 - Já não me lembro


 
Meus caminhos estão gastos,
separei algumas trilhas apenas,
cerquei-me de vestes coloridas...
Até que... Já não me lembro.
 
Quero hoje escrever versos desgraçados,
fincar meu lápis no papel como se o ferisse,
trancarei depois minhas letras em um baú.
Até que... Já não me lembro.
 
Por que quebrar os ponteiros do relógio?
Preciso desta hora, sim, agora a hora,
talvez veja além deste meu tempo maluco,
na verdade enxergo tudo, menos minha vida.
 
Quero meus perigos de volta, todos, eles e elas,
tenho saudade do meu abismo,
das loucuras não, aqui estão todas comigo,
voltarei quando o céu for apenas céu.
 
Sobre meus caminhos? Continuam gastos.
Quebrarei as cercas, cobrirei minha nudez,
vestirei-me de vida, apenas vida e um poema...
Até que... Já não me lembro.
 
16/12/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 16/12/2005
Código do texto: T86556
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:43)
Caio Lucas