Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Madrugadas dispersas

Estes versos noturnos que componho
Em minhas madrugadas dispersas
Entre nós será um pedido de perdão
Nesta candura terna de um amorzão
Que me levou aos confins da ingratidão
Desabando na coloração da paixão
Desastrosa que assola a minha emoção
No píer daquela triste noite em perdição
E agora nesta madrugada volto para ti
Semeando a luz no meu contentamento
Com os brios que elevam as nossas almas
Firmamentos agigantados prenhes de paixão
Que emergem a superfície dos meus carinhos
E pulsam ligeiros em dois pensamentos
Na vida em ti que será tida em vivência
Como o mais belo e eterno complemento.

D.A.Reservados
Uma Mulher Um Poema
Enviado por Uma Mulher Um Poema em 16/12/2005
Código do texto: T86692
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Uma Mulher Um Poema
São Paulo - São Paulo - Brasil
2885 textos (497055 leituras)
75 áudios (27394 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:09)
Uma Mulher Um Poema

Site do Escritor